PM inicia trabalho ostensivo e Rocam terá 62 policiais em três municípios do Piauí

A Polícia Militar realizou nesta sexta-feira (6) o lançamento do estágio operacional da Rondas com Apoio de Motocicletas (Rocam), que antes fazia parte do policiamento motorizado do Batalhão de Policiamento Rondas Ostensiva de Natureza Especial (BPRone), mas com publicação da lei que mudou a estrutura da Polícia Militar, passou a ser um batalhão.

O tenente-coronel Newmarcos é o comandante do batalhão, que por enquanto ainda vai funcionar na sede do BPRone. Atualmente o efetivo é de 62 policiais e deve ser aumentado gradativamente. Os policiais iniciaram nesta sexta-feira o trabalho ostensivo, após concluírem treinamento.

“É um batalhão novo que foi criado no dia 4 de abril com base em uma nova legislação, com 62 policiais em Teresina, Picos e Parnaíba, que estão treinados e preparados. A Rocam era uma companhia do Rone, e passou a ser batalhão, então aqueles homens que faziam parte da companhia agora estão no batalhão. Eles eram os únicos treinados e especializados”, explicou.

Em breve mais policiais vão passar por treinamento e vão sendo acrescentados ao batalhão. “Em Teresina temos 25 que estão formados, para aumentar o efetivo, estamos concluindo na segunda-feira, um treinamento com mais 15 policiais. É um treinamento um pouco difícil, pois não podemos entregar policiais que não estão preparados para combate para operar com máquinas possantes como essas, que podem causar acidentes. Então eles precisam treinar para começar atuar. Depois queremos fazer um novo treinamento, com pelo menos mais 50 policiais”, disse o comandante da Rocam.

Ele afirmou que o objetivo é expandir a atuação para outros municípios. “Queremos muito expandir para outros municípios, como Bom Jesus, por exemplo, mas isso vamos fazendo aos poucos, pois queremos intensificar o policiamento, por enquanto vamos fazendo os treinamentos e especializando mais pessoas”, destacou.

Para atuar na Rocam o policial passa por um treinamento extenso, já que precisa pilotar uma motocicleta, e ainda deve atuar em perseguições policiais, que podem acabar com troca de tiros.

“No treinamento eles atuam em pistas com obstáculos e dificuldade, também na parte rural sem asfalto. Treinam o uso do armamento em movimento, com a moto andando, em pistas de corrida com alta velocidade, para estarem preparados e para atuarem em um contexto de dificuldade”, explicou.

Em março foram entregues 50 motocicletas novas para a Rocam. O comandante afirmou que espera receber uma nova remessa para que o batalhão fique com até 80 motocicletas.

Imagens: Renato Andrade

  • rocam_polícia_militar_piaui_pm_4.jpg
  • rocam_polícia_militar_piaui_pm_6.jpg
  • tenente-coronel_newmarcos_rocam_pi_pm_2.jpg
  • rocam_polícia_militar_piaui_pm_7.jpg
  • rocam_polícia_militar_piaui_pm_5.jpg
  • tenente-coronel_newmarcos_rocam_pi_pm.jpg
  • rocam_polícia_militar_piaui_pm_1.jpg

Bárbara Rodrigues/Cidade Verde

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *