Prédio de 4 andares cai em Rio das Pedras, no Rio, e deixa feridos

Três pessoas foram retiradas dos escombros e levadas para o hospital e outras três já foram localizadas, mas ainda não foram resgatadas. Causas do desabamento são desconhecidas.

Um prédio de quatro andares localizado em Rio das Pedras, Zona Oeste do Rio de Janeiro, desabou na madrugada desta quinta-feira (3). As primeiras informações apontam que, até as 6h50, três pessoas haviam sido socorridas e os bombeiros tentavam resgatar outras três pessoas presas aos escombros.

O prédio que desabou fica na Rua das Uvas, esquina com Avenida Areinhas. Ruas no entorno do foram interditadas para os trabalhos de resgate.

Até 6h50, os bombeiros não haviam confirmado mortes no local. Também não havia informações sobre quantas pessoas estavam no imóvel na hora do desabamento.

Prédio de quatro andares desaba no RioPrédio de quatro andares desaba no Rio

Inicialmente, o Corpo de Bombeiros havia falado em 12 pessoas resgatadas. A informação foi atualizada pelo comandante da corporação, coronel Leandro Monteiro, que confirmou o resgate de apenas três vítimas e que outras três – um homem, uma mulher e uma criança – haviam sido localizadas em meio aos escombros e aguardavam o resgate.

“É um local de difícil acesso e de risco para os bombeiros. Então, é um trabalho de muita calma. A cada hora tem informações diferentes de moradores e vizinhos sobre o número de pessoas que estavam dentro do prédio. Nós estamos trabalhando com a possibilidade real de mais três vítimas”, afirmou o comandante dos bombeiros.

Segundo o coronel, as equipes de resgate estão se comunicando com a mulher que está presa aos escombros. Foi ela quem apontou a presença de um homem e uma criança no local também presos sob a estrutura que desabou.

Equipes de três quartéis do Corpo de Bombeiros – Barra da Tijuca, Alto da Boa Vista e Jacarepaguá – trabalham no local à procura de vítimas. Equipes da Assistência Social, Defesa Civil e Guarda Municipal também foram deslocados para a região.

Moradores de imóveis vizinhos disseram que começaram a ouvir estalos por volta de 2h e o imóvel ruiu por volta de 3h20. Também relataram que, após o desabamento, houve um incêndio no local. O fogo foi controlado pelos bombeiros.

Moradores também relataram que um outro imóvel, onde funcionaria uma lan house, foi afetada no momento do desabamento e o estabelecimento estaria lotado de jovens. Uma testemunha, porém, afirmou que todos foram retirados do local sem ferimentos.

As circunstâncias do desabamento estão sendo investigadas. Peritos avaliam se outros imóveis vizinhos foram comprometidos.

Prédio de quatro andares desabou no Rio das PedrasPrédio de quatro andares desabou no Rio das Pedras

Há 2 anos, 24 mortos em desabamento de prédios irregulares

Em abril de 2019, 24 pessoas morreram no desabamento de dois prédios na Muzema, bairro vizinho ao Rio das Pedras, que haviam sido construídos de forma irregular, supostamente por milicianos que atuam na região.

Três homens que haviam sido presos acusados como responsáveis pela tragédia foram soltos pelo Tribunal de Justiça no mês passado. A decisão foi assinada pela juíza Simone de Faria Ferraz, que considerou haver ‘excesso de prazo na custódia’ do trio e determinou que eles aguardem o julgamento em liberdade.

Os três réus são José Bezerra de Lira, Rafael Gomes da Costa e Renato Siqueira Ribeiro. A juíza determinou que eles informem, mensalmente, seus paradeiros à Justiça. Eles também não poderão ter contato com nenhuma das testemunhas do processo.

As investigações apontaram que os três têm envolvimento com milícias. José Bezerra de Lira, conhecido como Zé do Rolo, foi apontado pelos investigadores como o líder do grupo responsável por vender apartamentos nos prédios que caíram.

Zé do Rolo foi preso em setembro de 2019 após ser encontrado no Sertão de Pernambuco, em um sítio na região de Afogados da Ingazeira, no Alto Pajeú.

 

Por Meio Norte

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *