Esportes

Raphinha brilha, Barça vence PSG e sai na frente nas quartas da Champions

O Barcelona venceu o PSG por 3 a 2 nesta quarta-feira (10), no Parque dos Príncipes, em jogo de ida das quartas de final da Liga dos Campeões.

Raphinha (duas vezes) e Christensen fizeram os gols do Barcelona. O brasileiro balançou as redes 37 minutos do primeiro tempo e aos 17 da etapa final. O dinamarquês marcou aos 32 do segundo tempo.

Dembélé e Vitinha marcaram para o PSG. Os gols saíram aos 3 e aos 5 minutos do segundo tempo.

O jogo de volta acontecerá na próxima terça (16), no Estádio Olímpico Lluís Companys, em Barcelona. O time catalão tem compromisso antes, no próximo sábado, contra o Cádiz, por La Liga. Já o PSG teve seu jogo no Campeonato Francês adiado e não entrará em campo neste fim de semana.

Quem avançar enfrentará Atlético de Madri ou Borussia Dortmund na semifinal. O primeiro jogo desse duelo aconteceu hoje, no Civitas Metropolitano, com vitória do time espanhol por 2 a 1.

COMO FOI O JOGO

Marquinhos recordista e em nova posição. Capitão do PSG no jogo de hoje, ele chegou a 436 partidas pelo clube parisiense, isolando-se à frente do francês Jean-Marc Pilorget.

O brasileiro, inclusive, atuou em função à qual não está habituado: foi uma espécie de lateral direito. Sem a bola, marcou pela beirada do campo, tendo duelos frequentes com Raphinha. Com a bola, subiu pouco ao ataque, proporcionando liberdade para Nuno Mendes avançar.

Barcelona vertical e letal. O PSG pressionou forte e, especialmente nos 20 primeiros minutos, parecia ter o controle do jogo. Mas o time catalão sobreviveu.

O Barça passou a gerar boas situações na segunda metade da etapa inicial, na bola parada e na velocidade de Yamal e Raphinha. Foi justamente dos pés do brasileiro que saiu o gol que abriu o placar, aos 37 minutos.

Alteração tática do PSG mudou o jogo. Luis Enrique colocou Barcola, que volta de lesão, no lugar de Asensio. A mudança fez Dembélé atuar mais centralizado e adicionou velocidade ao setor ofensivo. Com a nova formação, os parisienses buscaram virada relâmpago em intervalo de três minutos.

Raphinha de novo. Em grande atuação explorando espaços na defesa do PSG, o brasileiro foi o responsável por recolocar o Barcelona no duelo. O camisa 11 aproveitou ótimo lançamento de Pedri e empatou aos 17 minutos. Mesmo sendo o principal nome do jogo, foi substituído por Xavi aos 31 minutos.

Zagueiro decidiu no primeiro minuto em campo. Christensen saiu do banco de reservas aos 31 minutos, entrando no lugar do holandês De Jong, e causou impacto imediato.

O dinamarquês marcou de cabeça após cobrança de escanteio de Gündogan. O PSG pressionou nos minutos finais, porém não conseguiu criar chances claras e acabou derrotado em casa.

LANCES IMPORTANTES

Confiança excessiva na linha de impedimento. O Barcelona gerou perigo pela primeira vez aos 5 minutos de jogo. Marcando em linha alta a saída de bola dos visitantes, os parisienses deixaram espaço para lançamento.

Acreditando que Raphinha estava impedido, Lucas Hernández deixou o brasileiro receber, sem nenhum zagueiro na cobertura. Donnarumma saiu do gol e acertou carrinho, mandando a bola para longe.

Corte que valeu como um gol. O Barcelona quase abriu o placar aos 20 minutos. Gündogan cobrou escanteio, Donnarumma saiu mal de sua meta e Lewandowski desviou. A bola tinha o caminho das redes, mas Nuno Mendes, em cima da linha, afastou.

0x1, Raphinha aos 37′ do 1ºT. O zagueiro Cubarsí quebrou linha de marcação com passe direto para o campo de ataque. Lewandowski recebeu, passou por Beraldo, tocou e se mandou para a área.

Yamal tentou encontrar o centroavante com passe de três dedos. O efeito confundiu Donnarumma, que saiu mal novamente. O goleiro deu soco fraco e a bola sobrou para Raphinha. O brasileiro mandou para o gol vazio, abrindo o placar.

1×1, Dembélé aos 3′ do 2T. A ‘lei do ex’ é infalível. Mbappé foi acionado na ponta esquerda, cruzou e Araújo afastou como pôde. A bola sobrou para Dembélé, que dominou com o pé direito, ajeitou para o esquerdo e chutou forte, por cima de Ter Stegen.

2×1, Vitinha aos 5′ do 2ºT. Ótima movimentação dos meio-campistas do PSG. Lee caiu pela direita, Ruiz deu opção de passe e encontrou Vitinha, em arrancada à área. O meia português dominou e tocou na saída de Ter Stegen, virando o jogo.

Barcola mudou a cara do jogo. O ponta francês, que entrou no intervalo, quase fez o seu aos 9 minutos. Ele arrancou, recebeu de Lee e chutou de pé direito. Ter Stegen raspou na bola, que tocou no travessão antes de sair pela linha de fundo.

2×2, Raphinha aos 17′ do 2ºT. Pedri fez a diferença no seu primeiro minuto em campo. O meio-campista espanhol recebeu na faixa central, notou espaço nas costas de Beraldo e lançou para Raphinha. O brasileiro teve calma diante de Donnarumma e fez seu segundo gol no jogo.

Raphinha confiante. Falta de longa distância aos 24 minutos, e o brasileiro decidiu arriscar. Dessa vez Donnarumma defendeu sem sustos.

Corte providencial. O PSG tramou boa jogada pelo lado direito aos 25 minutos. Vitinha acertou lançamento para Barcola, que ganhou de João Cancelo na velocidade. O francês bateu com confiança e tinha tudo para balançar as redes, mas Araújo afastou com carrinho.

Na trave. O PSG quase retomou a vantagem em nova jogada com Dembélé. Vitinha aproveitou disputa no meio-campo, recuperou a posse e rapidamente enfiou para Dembélé.

O camisa 10 bateu de chapa, com categoria, e a bola caprichosamente tocou no poste esquerdo da meta de Ter Stegen.

2×3, Christensen aos 32′ do 2ºT. Dinamarquês entrou e decidiu. No seu primeiro minuto em campo, surgiu uma cobrança de escanteio para o Barcelona. Gündogan cruzou na pequena área, Donnarumma não saiu e viu o zagueiro cabecear firme, para concretizar a virada.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS


WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Portal Saiba Mais