Secretaria de Saúde do Piauí elabora plano de contingência após alta de casos de dengue e chikungunya

De acordo com o secretário estadual da Saúde, Neris Júnior, houve aumento exorbitante dos casos de arboviroses em todos os territórios do estado. Duas mortes pela dengue foram registradas este ano em Teresina.

A Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi) elaborou um plano de contingência após aumento de 489,3% dos casos de dengue e 3.009,5% de chikungunya. A reunião ocorreu nesta quinta-feira (7) com o Conselho de Secretário Municipais de Saúde (Cosems).

De acordo com o secretário estadual da Saúde, Neris Júnior, houve aumento exorbitante dos casos de arboviroses em todos os territórios do estado. Duas mortes pela dengue foram registradas este ano em Teresina.

“Hoje elaboramos um plano de contingência para tentar frear o crescimento das doenças. Para isso também vamos precisar do apoio de toda população”, declarou.

Durante a reunião foram estabelecidas as medidas que deverão ser adotadas pelos municípios e a Sesapi. São elas:

  • Atualização do plano de contingência 2022/2023;
  • Monitoramento in loco dos municípios que estão sem atualização dos dados no sistema;
  • Ajuste junto aos profissionais de saúde com relação ao diagnóstico/seguimentos das doenças;
  • Definição de fluxos para a borrifação de locais com o alto índice de infestação do mosquito.

A Sesapi também prometeu encaminhar equipes até as cidades que estão sem repassar os dados em relação aos casos. O objetivo é entender as dificuldades e auxiliar as secretárias municipais.

De janeiro a abril deste ano, o Piauí registrou 1780 casos de dengue e 279 pessoas foram contaminadas pelo vírus da chikungunya.

Municípios com maiores índices de casos
Os cinco municípios com maior incidência de dengue a cada 100 mil habitantes são: Curimatá, São Pedro do Piauí, Antonio Almeida, Santa Filomena e Novo Santo Antônio. Já entre as cinco cidades com os maiores número de casos de dengue estão Teresina (424), Campo Maior (227), São Pedro do Piauí (197), Curimatá (166) e Piracuruca (107).

Com relação à chikungunya as cidades com maior incidência para 100 mil habitantes são: São Pedro, Oeiras, São Julião, Curralinhos, Alagoinhas do Piauí e Simplício Mendes.

Mortes

No dia 10 de março, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi) informou que o estado registrou a primeira morte por dengue e ainda um aumento de 236,9% de possíveis casos da doença.

No dia 27 de março, o Piauí teve o primeiro caso de morte por dengue hemorrágica. A vítima tratava-se de um menino de nove anos, identificado como Lucas Manoel Resende Rodrigues, filho único de Julimar Rodrigues e Cleide Resende. A rua onde Lucas Manuel morava, no bairro Dirceu 2, Zona Sudeste de Teresina, registrou oito casos de dengue nos últimos 15 dias.

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) começou esta semana a utilizar os carros fumacê para combater o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, em Teresina.

Por G1 PI

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *