W. Dias anuncia toque de recolher e lockdown nos fins de semana no Piauí

As medidas são para conter o avanço da Covid-19 no estado, que está com a ocupação de leitos de UTI no limite.

O governador Wellington Dias anunciou na noite desta terça-feira (23), após reunião com o Comitê de Operações Especiais (COE), que vai decretar toque de recolher em todo o Piauí das 23h às 5h até o dia 4 de março.

O decreto considera que a Covid-19 gera alta demanda por leitos hospitalares e de terapia intensiva em decorrência da velocidade com a qual é capaz de gerar hospitalizações e do tempo médio de permanência que tais pacientes ocupam os leitos hospitalares.

ACESSE O DECRETO NA ÍNTEGRA

As medidas são para conter o avanço da Covid-19 no estado, que está com a ocupação de leitos de UTI no limite.

O que fica proibido

– Fica vedada, no horário compreendido entre as 23h e as 5h, a circulação de pessoas em espaços e vias públicas, ou em espaços e vias privadas equiparadas a vias públicas, ressalvados os deslocamentos de extrema
necessidade.

–  Fica proibida, em todo o Estado, a realização de festas ou eventos, em ambientes abertos ou fechados, promovidos por entes públicos ou pela iniciativa privada, do dia 22 de fevereiro a 1º de março de 2021.

Cumprimento das seguintes medidas

I – ficarão suspensas as atividades que envolvam aglomeração, eventos culturais, atividades esportivas e sociais, bem como o funcionamento de boates, casas de shows e quaisquer tipos de estabelecimentos que promovam
atividades festivas, em espaço público ou privado, em ambiente fechado ou aberto, com ou sem venda de ingresso;

II – bares, restaurantes, trailers, lanchonetes, barracas de praia e
estabelecimentos similares bem como lojas de conveniência e depósitos de bebidas, só poderão funcionar até as 22h, ficando vedada a promoção/realização de festas, eventos, confraternizações, dança ou qualquer atividade que gere aglomeração, seja no estabelecimento, seja no seu entorno;

III – o comércio em geral poderá funcionar somente até as 17h e os shopping centers somente das 12h às 21h;

IV – a permanência de pessoas em espaços públicos abertos de uso coletivo, como parques, praças, praias e outros, fica condicionada à estrita obediência aos protocolos específicos de medidas higienicossanitárias das Vigilâncias Sanitárias Estadual e Municipais, especialmente quanto ao uso obrigatório de máscaras e à delimitação de horário determinada pelo decreto;

Nos fins de semana com lockdown

Ficarão suspensos, a partir de 24h do dia 26 de fevereiro até as 5h do dia 1º de março de 2021, todos os serviços, com exceção dos seguintes serviços considerados essenciais:

– mercearias, mercadinhos, mercados, supermercados, hipermercados, padarias e produtos alimentícios;

– farmácias, drogarias, produtos sanitários e de limpeza;

– oficinas mecânicas e borracharias;

– lojas de conveniência e de produtos alimentícios, situadas em rodovias e BRs, na zona rural;

– hotéis, com atendimento exclusivo dos hóspedes;

– distribuidoras (exclusivamente para recebimento e armazenamento de cargas) e transportadoras;

– serviços de segurança pública e vigilância;

– serviços de alimentação preparada e bebidas exclusivamente para sistema de delivery ou drive-thru;

– serviços de telecomunicação, processamento de dados, call center e imprensa;

– serviços de urgência e emergências, hospitais, laboratórios, serviços radiodiagnósticos;

– serviços de saneamento básico, transporte de passageiros, energia elétrica e funerários;

– agricultura, pecuária e extrativismo

W. Dias disse ainda que nos fins de semana, vai ser decretado lockdown, abrindo apenas os serviços muito essenciais, relacionados a saúde, segurança, serviços de transporte, dentre outros.

“O objetivo é garantir que com isso a gente tenha toda uma ação. Nada de evento, para a gente poder trabalhar as condições de não ter aglomeração. Vamos estar com uma operação muito firme para valer valer o cumprimento dessa regra”, disse.

O governador pediu ainda apoio da população para que as medidas sejam cumpridas.

“O que peço é o apoio da população, sei que as pessoas já estão com muito tempo de sacrifício, mas chegamos em um patamar muito elevado, e estamos trabalhando para aumentar o número de leitos”.

A fiscalização das medidas determinadas no decreto será exercida de forma ostensiva pelas vigilâncias sanitárias estadual e municipa, com o apoio da Polícia Militar, da Polícia Civil e da Guarda Municipal, onde houver.

Os órgãos envolvidos na fiscalização das medidas sanitárias deverão solicitar a colaboração da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal e do Ministério Público Estadual.

No dia 02 de março haverá uma nova reunião para avaliar as medidas, e se for o caso flexibilizar ou decretar novas ações mais restritivas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *