Corpo de Paulinha Abelha é velado em Aracaju; 2º velório será na sexta

O corpo da cantora está sendo velado em cerimônia aberta ao público desde às 7h da manhã desta quinta-feira (24), no Ginásio Constâncio Vieira. Amanhã, ela será velada em sua cidade natal.

Está sendo velado, em cerimônia aberta ao público, desde às 7h da manhã desta quinta-feira (24), no Ginásio Constâncio Vieira, em Aracaju, o corpo de Paulinha Abelha, que morreu nesta quarta aos 43 anos. Na sexta, o velório ocorre na cidade natal da cantora, Simão Dias.

O corpo saiu do Hospital Primavera e seguiu para um velatório no Centro da capital, por volta das 23h, para familiares e amigos mais próximos. Às 6h, seguiu em cortejo pelas ruas da cidade até o ginásio, que tem capacidade para 6 mil pessoas. Um corredor foi preparado para as visitas, que farão a despedida e sairão do local.

Na sexta (25), o corpo segue para o Ginásio de Esportes José Maria, cidade natal da cantora, Simão Dias, onde também será aberto ao público. De acordo com a assessoria de imprensa da banda, o sepultamento ocorrerá na cidade, durante a tarde, apenas para familiares. A prefeitura de Simão Dias decretou luto oficial pela morte da cantora.

A vocalista da banda Calcinha Preta estava internada há quase duas semanas em unidades de terapia intensiva (UTI), para tratamento renal. A cantora morreu às 19h26 em decorrência de um quadro de comprometimento multissistêmico.

Paulinha Abelha terá dois velórios abertos ao público em Sergipe

A cantora Paulinha Abelha, vocalista do Calcinha Preta, que morreu nesta quarta-feira (23), terá dois velórios que serão abertos aos fãs Sergipe. As informações foram divulgadas por Silvânia Aquino, também cantora do grupo do forró, na madrugada desta quinta-feira (24), em seu Instagram.

Paulinha Abelha morreu aos 43 anos Paulinha Abelha morreu aos 43 anos 

“O velório será liberado para visitação dos fãs a partir das 7h de amanhã, quinta-feira (24), no Ginásio Constância Vieira (Aracaju/Sergipe) e das 9h às 14h, sexta-feira (25), no Ginásio de Esportes José Maria (Simão Dias/Sergipe). O sepultamento contará apenas com a presença dos familiares”, anunciou Silvânia. Mais cedo, a equipe do Calcinha Preta havia divulgado apenas o primeiro velório, que acontece nesta quinta (24).

As informações da morte de Paulinha foram confirmadas pelo Hospital Primavera, em que ela estava internada em coma profundo, devido a problemas renais.

Segundo comunicado, Paulinha morreu às 19h26 “em decorrência de um quadro de comprometimento multissistêmico”. O hospital informou ainda que a cantora teve uma série piora no quadro neurológico nas últimas 24 horas, o que deu início ao protocolo do diagnóstico da morte encefálica.

Corpo de Paulinha saindo para velório em ginásio Corpo de Paulinha saindo para velório em ginásio 

“NOTA DE FALECIMENTO

O Hospital Primavera comunica, com pesar, que a cantora, Paula de Menezes Nascimento Leca Viana, Paulinha Abelha, faleceu hoje às 19h26 em decorrência de um quadro de comprometimento multissistêmico.

Nas últimas 24 horas apresentou importante agravamento de lesões neurológicas, constatadas em ressonância magnética, e associada a coma profundo. Foi então iniciado protocolo diagnóstico de morte encefálica, que confirmou hipótese após exames clínicos e complementar específicos.

Ela estava internada no Hospital Primavera desde o dia 17 de fevereiro, sob os cuidados das equipes médicas de terapia intensiva, neurologia e infectologia.”

HOMENAGENS

Logo após a notícia da morte, o perfil oficial de Paulinha publicou um texto de despedindo da cantora.

“É com profunda tristeza que comunicamos que a nossa querida Paulinha Abelha nos deixou e partiu para o outro plano. Com certeza já está nos braços do Pai. Nenhuma palavra será suficiente para expressar o sentimento de imensurável de dor pela perda deste ser de luz. Muita honra para todos nós termos compartilhado a vida, a arte, a voz, a alegria, a amizade, o sorriso…

Tantos momentos que ficarão na lembrança de cada um de nós. Vá em paz! Paulinha respirava a sua família, a arte e cultura, os fãs, o palco… Ela era tão leve, que o seu pouso nesta existência foi breve. Mas o suficiente para polinizar amor e paz em abundância.

Foram 30 anos de carreira profissional e mais de duas décadas dedicadas a banda Calcinha Preta. E será eterna a sua colaboração na nossa música, na nossa vida. Paulinha fechou as cortinas aqui na Terra, hoje, para ir falar de música e amor lá no Céu. Por uma eternidade vamos lembrar desta doce criatura!”

Cantora Paulinha terá dois velórios abertos ao público em Sergipe - Foto:Emanuel Rocha/EstadãoCantora Paulinha terá dois velórios abertos ao público em Sergipe – Foto:Emanuel Rocha/Estadão

INTERNAÇÃO

Hospitalizada desde o dia 11 de fevereiro, em Aracaju, Paulinha foi diagnosticada com problemas renais logo depois de chegar de uma turnê que fazia com o grupo, em São Paulo. A causa, no entanto, não havia sido divulgada. O fígado foi outro órgão afetado com uma infecção, contornada a tempo.

Três dias depois, o quadro se agravou e ela foi encaminhada para a UTI, onde começou a fazer diálise, procedimento que remove substâncias tóxicas do organismo, fazendo o papel dos rins. No dia 17 de fevereiro, Paulinha teve uma piora clínica no quadro e entrou em coma. Em virtude desses problemas renais, ela desenvolveu um quadro neurológico grave e passou a respirar com a ajuda de ventilação mecânica.

Paulinha se tornou integrante da Calcinha Preta em 1998. Ela havia se desligado da banda duas vezes para focar em outros projetos, mas retornou e, desde 2018, permanecia no grupo de forró.

Por Meio Norte

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *