Governador apresenta a prefeitos os parâmetros para flexibilização das atividades

O governador Wellington Dias apresentou ao presidente da Associação Piauiense de Municípios (APPM), Jonas Moura, e a 55 prefeitos de cidades piauienses o Pacto de Retomada Organizada das Atividades Econômicas – o Pro Piauí, com todos os parâmetros considerados para flexibilização das atividades econômicas no estado.

Foram compartilhados dados a cerca da transmissão da Covid-19, projeção de casos e de óbitos, ocupação de leitos hospitalares, além de informações relacionadas aos protocolos definidos para uma retomada gradual e segura da economia.

O objetivo da reunião foi mostrar que a reabertura será criteriosa e também serviu para convidar os prefeitos a abraçarem e entenderem o Pacto Pro Piauí. O plano tem como objetivo preparar o ambiente para a retomada segura das atividades. A proposta considera o retorno de forma gradual, segmentada e regionalizada como bases estratégicas. Nesta primeira etapa, os empreendimentos nos setores da construção civil, automotivo e serviços de saúde precisam elaborar seus próprios protocolos para poderem funcionar, respeitando parâmetros epidemiológicos, sanitários e econômicos.

Na oportunidade, o governador explicou a importância da pactuação. Os estabelecimentos precisarão aderir ao pacto por meio eletrônico, no site www.propiaui.pi.gov.br, bem como apresentar um plano de adequação às normas sanitárias. Os empreendimentos serão fiscalizados pelo Comitê Pro Piauí, responsável pelo parecer técnico para flexibilização das atividades econômicas.

“O Piauí segue em boa situação comparado a estados da região Nordeste e isso se deve à boa sintonia que temos tido até aqui. A parceria com as nossas bancadas (estadual e federal), com os gestores dos 224 municípios e com a nossa sociedade foi fundamental para chegarmos aqui. Temos feito um investimento gigante para aumentarmos leitos, contratar profissionais, aluguel de leitos na rede privada, aquisição de medicamentos para podermos enfrentar esta crise da melhor forma. Vamos seguir juntos com entendimento e organização”, disse o governador.

Retomada organizada e segura

Wellington destacou que o decreto de isolamento foi prorrogado até o dia 22 de junho. Após a flexibilização, o governo e o Comitê de Operações Emergenciais (COE) vão acompanhar criteriosamente a evolução dos dados.

O Estado possui relatórios de projeções indicando que o percentual de crescimento nos casos da Covid-19 deve cair, mesmo com a retomada de atividades profissionais. Os resultados verificados nos próximos dias vão nortear as novas definições.

“Queremos retomar a economia, mas prevenidos. Então, é importante que todos nós cumpramos as diretrizes do plano para garantir que ele funcione e tenhamos condições de reduzir a transmissibilidade. Por isso, é preciso zelar pelo distanciamento adequado, uso de máscaras e realização de barreiras para melhorarmos e controlarmos o coronavírus no Piauí. Se pessoas adoecerem, precisamos ter condição do atendimento, inclusive com a participação do setor público e privado na área da Saúde”, pontuou Dias.

O governador deixou claro que a retomada será organizada, liberando de forma gradual. “Não foi fácil chegar até aqui e sei do tamanho da pressão que cada prefeito e suas equipes têm passado”, disse Wellington, enfatizando que essa organização vai permitir que um município não prejudique outra cidade e nem o Estado. “Vamos sair pactuados e organizados”, comenta Dias, esclarecendo que foi feito enorme esforço em investimentos na ampliação de UTIs, inclusive, para as cidades de Bom Jesus e Corrente. No entanto, ele ressaltou que falta material humano qualificado para atender nessas UTIs.

O governador disse que agora “será o novo normal e que os prefeitos têm que estar atentos, pois esses protocolos devem ser usados por um longo período”.

O presidente da APPM, Jonas Moura, destacou a união entre Estado e Municípios e ressaltou os esforços dos prefeitos para evitar a disseminação do vírus. “A ação de todos nós nesse momento será muito importante para a população, por isso precisamos agir e fiscalizar para que os protocolos sejam seguidos. Cada município tem esse protocolo como parâmetro e de acordo com as suas necessidades pode fazer as alterações, visando a melhorá-lo de acordo com a necessidade de cada um”, comentou o gestor.

Medidas e protocolos

Na videoconferência, o prefeito de São João do Piauí, Gil Carlos, falou das medidas que adotou em sua cidade e parabenizou o governador pelas medidas tomadas no Estado, o que fez do Piauí uma referência no combate à proliferação do novo coronavírus.

O governador aconselhou que cada município e região organize um comitê com representantes de diversos segmentos para ouvir e tomar as decisões acertadas e elaboração de protocolos.

A diretora da Vigilância Sanitária estadual, Tatiana Chaves, falou dos protocolos que devem ser seguidos. “Eles já foram apresentados aos conselhos municipais, com segmentação e atribuições do trabalhador, das empresas e gestão pública”, disse Chaves, enfatizando que foram construídos 20 protocolos com mais de mil sugestões de empresários, trabalhadores e classes organizadas.


Fonte: Com informações da CCOM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *