Membros do PSDB de Picos pedem desfiliação em massa

O fim das coligações proporcionais prevista na nova lei eleitoral inviabilizou as candidaturas dos partidos considerados pequenos

Os membros do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) no município de Picos (PI) resolveram pedir desfiliação em massa dos quadros da sigla. Os pedidos de desligamentos foram feitos na terça-feira (31/03) após debates internos e contatos com a direção estadual da agremiação.

O fim das coligações proporcionais inviabilizou as candidaturas dos partidos considerados pequenos. Com a nova lei eleitoral, uma legenda terá que conseguir no mínimo 3.400 votos para eleger um representante para o legislativo de Picos, município que hoje tem 51 mil eleitores.

Empresário Raimundo Filho admite disputar prefeitura de Picos - GP1
Raimundo Filho, empresário – Foto: José Maria Barros

Com a desfiliação em massa, o PSDB perdeu o seu único representante na Câmara Municipal. Carlos Luís Nunes de Barros foi eleito vereador nas eleições de 2016 pela coligação “Juntos Para Continuar Crescendo”, formada por PDT, PSL, PTC, PSDB, PPL, PMN e PCdoB. Carlos Luís foi o 17° candidato mais votado, conquistando 998 votos, sagrando-se eleito com 2,34% dos sufrágios.

Além do parlamentar, entre os líderes que estariam deixando o ninho tucano estão o empresário Raimundo Filho e o médico Gutenberg Rocha (presidente da sigla).

Gutenberg Rocha pede exoneração da Secretaria de Obras em Picos - GP1
Gutenberg Rocha, médico- Foto: José Maria Barros

Os ex-tucanos ainda não anunciaram em qual legenda devem se filiar e se todos irão para o mesmo barco.

Com a mudança nas regras eleitorais, o município de Picos deve manter os seguintes partidos no próximo pleito eleitoral: Progressistas e PTB pela oposição, e PT, MDB, PCdoB e PL pela base governista.

Fonte: Web Piauí

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *