Nova Iorque decreta ‘emergência de desastre’ por avanço da covid-19

Medida determinada pela governadora Kathy Hochul destrava trâmites burocráticos para compra de insumos.

A governadora de Nova Iorque, Kathy Hochul, decretou estado de “emergência de desastre” por causa do aumento de casos e internações por covid-19 nas últimas semanas. O comunicado foi emitido na sexta-feira 26.

A medida destrava alguns trâmites burocráticos para a compra de insumos e permite que os profissionais da saúde do Estado priorizem o tratamento de pessoas infectadas pelo coronavírus.

“Continuamos a ver sinais de alerta de picos de covid-19 neste inverno e, embora a nova variante Ômicron ainda não tenha sido detectada em Nova Iorque, ela está chegando”, afirmou Hochul.

“Assinei uma ordem executiva para ajudar e aumentar a capacidade dos hospitais antes de picos potenciais. Por meio dessa ação, também seremos capazes de adquirir suprimentos essenciais com mais rapidez para combater a pandemia”, explicou a governadora.

Hochul, que assumiu o cargo depois da renúncia do ex-governador Andrew Cuomo — acusado de crimes sexuais —, pediu para a população de Nova Iorque se vacinar.

“Estimulo os nova-iorquinos a tirarem proveito de nossa maior arma nesta pandemia: a vacina. Vacine-se e receba o reforço assim que puder”, afirmou.

Na ordem executiva assinada por Hochul, o governo informa que o Estado enfrenta uma situação que não era vista desde abril de 2020. No mês passado, os hospitais de Nova Iorque realizaram, em média, mais de 300 internações por dia.

De acordo com dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) publicados pelo jornal The New York Times, a média móvel de casos de covid-19 nos últimos 14 dias foi de 6,6 mil no Estado. A de internações ficou em 2,8 mil.

Por Revista Oeste

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.