Restaurador picoense devolve a vida e cores a fotos antigas

As fotos são um dos mais importantes meios de preservação da memória individual ou coletiva. Hoje, com os dispositivos móveis se tornou algo simples registrar cada momento das nossas vidas, mas e quanto às fotos mais antigas? O acervo destas geralmente é limitado e muitas vezes se perde com o tempo. Para garantir que as novas gerações possam preservar e até conhecer as imagens do passado, o designer gráfico Enio Moura tem desenvolvido esse trabalho de restauração. Ele recebe as fotografias e com o uso das modernas técnicas de computação, lhes devolve a vida e as cores.

Em entrevista ao Boletim do Sertão ele, que já trabalha como designer gráfico desde 2014, nos contou que esse novo projeto pessoal começou por acaso, a partir de então ele se capacitou com a leitura de vários livros, alguns que só estão disponíveis em inglês, e deu início ao trabalho.

“Tudo começou como um hobby, início de 2019 vi algumas fotos históricas e pensei: ‘poxa isso poderia ser melhor trabalhado’, e até mesmo recolorido, é algo tão importante para a cidade; a partir daí, com uma busca no Acervo de Memória Picoense no Facebook encontrei várias fotos dos anos 70 e 60 e comecei a estudar o assunto”, explicou.

Enio Moura explicou que o trabalho de restauração começa com uma ampla pesquisa. “Tudo começa com uma pesquisa, uma foto dos anos 70, por exemplo, eu me apoio em referências de fotos coloridas de outros locais da mesma época, assim consigo ter uma paleta de cores mais realista e próxima da realidade da época, e quando se trata da restauração da imagem de uma pessoa, é preciso entender o seu tom de pele, tanto conhecendo a história e detalhes da pessoa como buscando referências de outras pessoas que também tem o mesmo tom de pele”, relatou.

Enio garante que toda foto pode ser restaurada, o que vai diferenciar o trabalho sobre uma e outra imagem é o tempo de horas trabalhadas. Isso está sujeito a situação da fotografia. Portanto, fotos bem antigas em preto e branco, e mesmo aquelas gastas pelo tempo, podem ganhar nova vida.

Indagado sobre a importância desse trabalho de restauração, ele explica que hoje as pessoas registram cada momento, mas não se lembram de conservá-lo. “E esse processo de restauração visa trazer ao público mais jovem, uma aproximação com o passado, e aos veteranos da cidade, um regozijo uma nostalgia de outros tempos”, comentou.

Sobre os valores cobrados pelo trabalho, Enio disse que ainda não estabeleceu um valor por cada restauração. Para quem deseja restabelecer a vida àquela foto antiga de família é só fazer contato com ele através do fone/whats: (89) 9 8826-4367 e também do Instagram: @eniomoura26.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *